28 setembro 2006

Vários Artistas - Violões (1989)

Capa do disco
Clique aqui para baixar a primeira parte/Download the first part - Turbo Upload
Clique aqui para baixar a segunda parte/Download the second part
- Turbo Upload

........................................................

Paulinho NogueiraDezenove entre os mais representativos violonistas brasileiros reuniran-se no Teatro Cultura Artística de São Paulo, entre 31 de maio e 5 de julho de 1989. A título de registro e por tratar-se da história do violão no Brasil, segue a reprodução exata dos textos sobre os músicos, na época da gravação.

Marco Pereira: Um jovem talento que desenvolve um estilo peculiar somando a técnica erudita com as raízes brasileiras e o improviso do jazz. Formação erudita, com mestrado na Sorbonne, em Paris.

Carlos Barbosa Lima: Aluno de Isaías Sávio e Andrés Segóvia. Reside nos EUA, onde tem gravado e se apresentado com sucesso. Adaptou para o violão obras de Scarlatti, Gershwin e Jobim. Seus programas sempre incluem autores brasileiros.

Duo Assad: Formado pelos irmãos Sérgio e Odair Assad. Sua importância pode ser medida pelo grande número de obras escritas especialmente para o Duo por, entre outros, Radamés Gnattali, Marcos Nobre, Astor Piazzola e Nikita Koshkin.

José Menezes: Cearense de 1921. Nos anos 40, já no Rio, gravou inúmeros sucessos como solista, liderando grupos de choro. Atuou em dupla com Garoto e no final dos anos 50, integrou o sexeto de Radamés Gnattali. Maestro arranjador da TV Globo.

Horondino Silva: O Dino 7 Cordas. carioca, 71 anos. No final dos anos 30, integrou o regional de Benedito Lacerda, formando com Jaime Florense (O Meira), uma inesquecível e duradoura dupla de violões. Introduziu o violão 7 cordas.

André Geraissati: Paulistano, nome expressivo da nova geração. Idealizou e integrou durante dez anos o Grupo D'Alma, grupo com formação inédita de três violões. Como solista mostra afinações inusitadas, além de novas sonoridades.

Marco Pereira - por Emir PennaHeraldo do Monte: Pernambucano de Recife, 54 anos. A partir do final dos anos 50, atuou em grupos como o de Walter Wanderley e o histórico Quarteto Novo, ao lado de Hermeto Pascoal, Airto Moreira e Theo de Barros. Atualmente desenvolve sua carreira solo com sucesso.

Rafael Rabello: Aluno de Jaime Florense (O Meira), começou cedo na profissão, integrando grupos de choro como Os Carioquinhas e a Camerata Carioca. Logo passou a gravar discos solo, tendo atuado ao lado do mestre Radamés Gnattali. É admirado tanto pelos músicos da velha guarda quanto pelos da nova geração.

Hélio Delmiro: Comhecido como guitarrista de jazz, é também exímio violonista, ligado às linguagens marcadamente brasileiras do samba e choro.

Egberto Gismonti: Um dos grandes nomes da música brasileira hoje. Insaciável na busca por novos caminhos. A formação pianística determinou o peculiar estilo no violão, valorizando o trabalho com a mão direita. Usa modelos com oito, dez ou mais cordas.

Paulinho Nogueira: 60 anos. Um dos principais estilistas da época da Bossa Nova. É autor de um precioso método de estudo do violão e tem sido professor de estrelas do instrumento.

Ulisses Rocha: Destaque da nova geração. Fez parte do Grupo D'Alma durante vários anos. Seu trabalho mescla sua formação erudita e popular e aponta novos caminhos na música comtemporânea.

Antônio José Madureira: Formação erudita. Líder do Quinteto Armorial no Recife, no início dos anos 70. Busca sempre fixar um estilo e uma linguagem marcadamente brasileira.

Canhoto da Paraíba: Projetou-se a partir dos anos 50 como o mais importante violonista no Nordeste, fundindo elementos do choro com formas musicais nordestinas. Seu estilo influenciou diversos instrumentistas.

Paulo BellinatiPaulo Bellinati: Paulistano de formação erudita com estudos na Suiça. De volta ao Brasil, há dez anos, dedicou-se à música popular e integra o grupo Pau Brasil. Como solista, pesquisou e regravou a obra de Garoto.

Antônio Rago: 73 anos, fundamental na cena musical dos tempos áureos do rádio e do início da TV nos anos 30, 40 e 50. Seu regional acompanhava grandes nomes de nossa música. Introduziu o violão elétrico no Brasil.

Sebastião Tapajós: Grande divulgador do violão brasileiro no exterior, em constantes turnês e gravações na Europa. Exuberante e versátil tanto na música clássica como na popular.

César Faria: 70 anos de idade e 40 de profissão, aperfeiçoou-se como violonista acompanhante. Começou ao lado de Jacob do Bandolim e com ele integrou o grupo Época de Ouro. Nos últimos anos acompanha em discos e shows o seu filho, Paulinho da Viola.

Extraído do site Café Music
Para mais informação, visite o site do Projeto Memória Brasileira

************************

Duo AssadNineteen of the most important Brazilian guitarists, among them Egberto Gismonti, Duo Assad, Heraldo do Monte, Rafael Rabello, Dino 7 Cordas, and Canhoto da Paraíba, in unpublished recordings. It's the most complete songbook of Brazilian guitar tradition. It's hard to pick out its best moment.

Edson Franco - extracted from Folha de São Paulo
For more info, visit Projeto Memória Brasileira

8 comentários:

Amita disse...

Olha, gostei imensamente daqui, vc é generoso dividindo o que sabe com os leitores. E é pra isso q música existe, pra aproximar as pessoas. Parabéns!!!! Voltarei mais vezes!!bjs_II_

Sreo disse...

Muy hermoso CD, muchas gracias por compartirlo con nosotros!
Tenés "O Brasil da Sanfona"? Me encantaría poder escuchar ese disco...
Y "Sanfonemas" de Toninho Ferragutti?

Muito obrigado de novo, desde Argentina un abrazo!

mvcosta disse...

Sreo,

Vou correr atrás do "Brasil da Sanfona". Os dois discos dessa série foram mandados por um usuário do blog. Talvez ele tenha o disco.

Quanto ao sanfonema, eu não tenho. Mas assim que consegui-lo, postarei aqui.

Grande abraço,
mvcosta

Anônimo disse...

Parabéns pela ótima qualidade de blog tão raro, dedicado a música instrumental, e ainda brasileira...

Gostaria de saber se você poderia uploadear os discos de novo, já que no Rapidshare não se encontra o arquivo e no Turbo Upload aparece sempre uma mensagem apontando problemas com os servidores (e eu já voltei vários 10 minutos depois).

Grato,
Du

Renato Mendes Rocha disse...

Arquivo nao encontrado no Rapidshare.

:(

Anônimo disse...

Gracias.
el 2º link da error.
saludos, adios

Anônimo disse...

thank you!
but the link for the second part is dead - please re-up

Rick

Anônimo disse...

Poxa, apesar de ter mudado o provedor de file, o link continua com defeito... abç
Fernando

Clicky Web Analytics