12 setembro 2006

Marco Antônio Araújo - Lucas (1984)

Capa do disco
Clique aqui para baixar o disco/Download the album - Badongo
ou / or
Clique aqui para baixar o disco/Download the album - RapidShare

........................................................

Marco Antônio AraújoMarco Antônio Araújo nasceu no dia 28 de agosto de 1949 em Belo Horizonte, Minas Gerais. Mesmo não tendo nenhuma influência musical em sua família, o seu destino já estava traçado para a arte. Em 1968, Marco Antônio entrou para uma banda chamada Vox Populi, que ainda chegou a gravar um compacto através de um pequeno selo chamdo Bemol.

Sua primeira influência direta foram os Beatles. Porém, em 1970, quando já estava morando na Inglaterra, logo se tornou fã de bandas como Pink Floyd, Led Zeppelin, Deep Purple e Genesis. Aquele movimento todo causou fascínio em Marco Antônio, que resolveu voltar para o Brasil, com o intuito de tocar. Chegando ao Rio de Janeiro, iniciou os estudos em Composição Musical, violão clássico e violoncelo, tudo na universidade federal do estado. Nesta época compôs a trilha sonora para a peça Rudá dirigida pelo ator/diretor José Wilker e o balé Cantares para o grupo Corpo de Belo Horizonte.

Em 1977, regressando à sua terra natal, depois de prestar concurso, ele entra para a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, onde ficou até o fim de sua vida. Conciliando o trabalho de músico de orquestra com sua produção independente, começou a fazer shows com produção independente que começaram a atrair um público cada vez maior.

Entre 1978 e 1979, com um grupo de músicos formado por Carlos Bosticco (flauta), Hannah Goodwin (violoncelo), seu irmão Alexandre Araújo (guitarra), Gregory Olson (contrabaixo), Benoir Clerk (trompa) e Sergio Matos (percussão), apresentou os shows Fantasia e Devaneios. Nesta época homenageou John Lennon num show batizado de John Lennon Remember que contou com a participação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e do Corpo de Baile da Fundação Clóvis Salgado, além de um grande coral.

Com o passar do tempo, várias mudanças ocorreram na formação e o som do grupo possou adotar uma linguagem mais ampla ao mesclar novos estilos musicais, seguindo uma linha mais progressiva. Com a banda agora formada por Alexandre Araújo (guitarra), Ivan Correia (baixo), Mário Castelo (bateria), Eduardo Delgado (flauta), Antônio Viola (violoncelo), Max Magalhães (piano) e Lincoln Cheib (bateria), Marco Antônio Araújo começou a realizar shows e, finalmente, gravar álbuns.

Seu primeiro trabalho foi o disco "Influências", lançado em 1980, que mesclava com muita excelência a música popular com a linguagem erudita. O LP foi um sucesso de crítica e público, tanto que, a partir daí, a banda realizou 74 shows, se apresentando até em refeitórios de fábricas na hora do almoço. Mas ainda era pouco para Marco Antônio.

Em novembro de 1982, lançou seu segundo disco independente "Quanda A Sorte Te Solta Um Cisne Na Noite" e seguiu divulgando seu novo trabalho em 40 cidades, através do projeto Acorde Minas. Mesmo com muitos shows agendados, o músico ainda achou tempo de produzir discos, como o do compositor Lobo de Mesquita.

Já em 1983, sem contar com os músicos que o acompanhava, Marco Antônio Araújo lança "Entre Um Silêncio e Outro", disco de produção requintada que contou com a participação do artista plástico Moacir Scliar que pintou a capa sob inspiração das músicas do álbum.

Ainda em 1983, sai uma coletâna chamada "Animal Racional", porém, em meados de 1984, lança seu quarto trabalho inédito, intitulado "Lucas", nome do seu segundo filho. Dessa vez, se integra ao grupo Mantra e faz vários shows pelo país e exterior, divulgando esse disco.

Mas nem tudo estava tão bem como parecia. No dia 6 de janeiro de 1986, devido à uma aneurisma cerebral, depois de ficar 5 dias em coma profundo na UTI do Prontocor de Belo Horizonte, Marco Antônio Araújo vem a falecer. Os médicos não sabiam qual havia sido as causas da hemorragia cerebral que ele havia sofrido. O músico que havia regressado sozinho para BH com o objetivo de receber o prêmio de melhor instrumentista do ano concedido pela revista Veja, mas infelizmente não chegou a receber. Uma enorme perda para a música brasileira.

Marcelo Feitosa - extraído do site House of Progressive

************************

Marco Antônio AraújoMarco Antônio Araújo was not from a musician's family and only started thinking of being a musician when he was 15, when the first Beatles LPs arrived in Brazil. In 1967, he fell in love with the Beatles and the Rolling Stones, becoming a brilliant interpreter of their songs.

His career started in 1968 as he played guitar with the band Vox Populi one lineup before it became Som Imaginário. He then recorded "Poi-Son," partning with Zé Rodrix, Tavito, and Fedrera, and also recorded a CD released by Bemol. In 1969, after "Strawberry Fields Forever," he abandoned his job (in a bank) and college and totally dedicated his life to music. He lives some months in Ouro Preto (MG) at Living Theatre, the theater community from New York directed by Julien Beck.

He moved to England and beyond other activities, he was a singer at Troubador (Earls Court). During this time, he met Gilberto Gil and Caetano Veloso and also was a fan of bands like Pink Floyd, Deep Purple, and Led Zeppelin and witnessed the arrivals of Supertramp and Genesis.

In 1973, he came back to Brazil and studied composition with Esther Scliar, classical guitar with Leo Soares, and cello with Eugen Ranewesky and Jacques Morelenbaum at Escola de Música of Universidade Federal do Rio de Janeiro. Working and living in Rio De Janeiro, he made soundtracks, including Rudá and Cantares, played by Grupo Corpo. In 1977, he entered the Symphony Orchestra of Minas Gerais (as first musician) and became a friend of Marcus Viana (violin) who also played on it. Because of this activity, he permanently moved to Belo Horizonte (MG).

With independent productions, his gigs became popular and gathered a huge audience, even making three productions per year. In 1976, his brother Alexandre Araújo started studying with him and they made some shows together, the first one was called Fantasia. From this point, progressive rock was his main activity and the band Mantra was formed and played his compositions. The lineup was Alexandre Araújo, Ivan Correa, and Sérgio Mattos. Later, Marco Antônio Araújo joined forces and the band was completed by Mário Castelo, Eduardo Delgado, Antônio Viola, and later with Max Magalhães and Lincoln Cheib.

In Araújo's opinion, the Beatles and Stones were "classical music" and several homages were made to this bands. In one of them, called John Lennon Remember, the symphony orchestra of Minas Gerais took part at the Palácio das Artes theater.

In August 1980, Influências was presented more than 70 times and also become an independent LP. In November 1982, he released Quando a Sorte te Solta um Cisne na Noite and played in several great cities of Brazil. In 1983, Entre um Silêncio e Outro was released and was his most classical work. This time without Mantra, he invited Jacques Morelenbaum, Paulo Guimarães, and Márcio Mallard and formed another band, but it was a new lineup, with Fernando Campos, Zé Luiz, Gauguin, Alexandre Araújo, and Eduardo Delgado, that presented this work. In homage to this son (he also had a daughter, Ana), Lucas started to work. With his work, he played for the first time in the U.S. (New York, NY). Mantra came back and they started to work together again. Instrumental 85 resulted and almost of the main cities of Brazil were covered and saw a pre-release of this LP.

After his premature death in 1986, a show called Lembranças was presented in homage to Marco Antônio Araújo. He was also known as "the Gismonti of the '80s," in reference to Egberto Gismonti, one of the greatest musicians of Brazil.

Cesar Lanzarini - extracted from All Music Guide

4 comentários:

Marcelo Donati disse...

Cara, to postando não para comentar nenhum album em especial, mas para agradecer pelo blog, que é muito fino, só a nata da boa música, coisa muito rara mesm hoje em dia na net!

Valeu pelo blog!
e continue com estes textos duplamente ricos e elegantes!
Thanks!

mvcosta disse...

Marcelo,
Valeu pelos elogios.

Abs,
mvcosta

mvcosta disse...

Marco Antônio Araújo - "Lucas" (1984 - Strawberry Fields)

1. Lembranças
2. Caipira
3. Lucas
4. Para Jimmy Page
5. Brincadeira [bônus]
6. Cavaleiro [bônus]
7. 3rd Gymnopédie [bônus]


Marco Antônio Araújo (violões), Alexandre Araújo (guitarra), Eduardo Delgado (flauta), Jacques Morelembaum (violoncelo), José Marcos Teixeira (sintetizadores), Max Magalhães (piano), Ivan Correa (baixo), Lincoln Cheib (bateria), Nando Carneiro (arranjo e gravação dos sintetizadores em "Lucas")

Moes Lake disse...

Thanks a lot for this! Was Unknown to me!

Clicky Web Analytics