15 agosto 2006

Curupira - Curupira (2000)

Capa do disco
Clique aqui para baixar o disco/Download the album - RapidShare
Mais informações nos comentários / More info on comments

........................................................

Trio CurupiraEnfim, uma boa novidade na música instrumental popular brasileira. O trio Curupira apresenta hoje, no Crowne Plaza, o repertório que foi aplaudido em pé durante o Free Jazz Festival deste ano e que vem arrancando elogios da crítica.

Quem, quando criança, não ouviu falar nas histórias do Curupira? Humanos cobertos de pêlos dos pés à cabeça com os pés virados para trás. São os autênticos protetores das matas, que sempre levaram muito a sério sua missão de proteger as matas.

A analogia coloca em evidência o papel que está sendo executado pelo trio, de também ser responsável pela preservação - neste caso é a MPB que ganha a proteção. E não é por meio de releituras que eles estão agindo, mas com suas composições repletas de elementos regionais pesquisados por eles - reisado, cateretê, baião, catira e maracatu são alguns deles -, misturados à formação jazzística dos integrantes.

Os integrantes André Marques (piano), Cleber Almeida (percussão) e Ricardo Zohyo (baixo) afirmam que são crias de Hermeto Pascoal, que participa de uma faixa dc CD, no tema Parada em Itapipoca.

Motivo: a metodologia musical não óbvia, tentando sempre ser experimental. A busca pela linguagem autoral que o Curupira apresenta nos seus shows também foi incentivada pelo guitarrista Natan Marques (que já acompanhou Elis Regina), pai do pianista André Marques.

Em março, o grupo fez uma elogiada temporada no Supremo Musical que marcou o lançamento do primeiro trabalho, com o mesmo nome do trio, produzido pelo selo JAM Music (a cantora Jane Duboc foi co-produtora desse trabalho). Durante o Free Jazz os elogios repetiram. Os olhos da platéia ficaram vidrados com a apresentação empolgante do trio.

As evidências da qualidade do trabalho do Curupira se mostram no compromisso e na dedicação que a banda tem com a música. Antes de lançar o CD, no ano passado, o Curupira passou mais de cinco anos ensaiando e criando suas composições, sem pressa de fazer shows e disco.

Por ter de preencher os espaços musicais, o grupo também alterna muitos instrumentos, como flauta, violino, cavaquinho e percussão, dando mais sabor ao conceito elaborado e emotivo da sua música.

Janaína Rocha - 09/12/2001 - extraído do Jornal da Tarde
Para mais informação, visite o site do Trio Curupira

************************

Trio Curupira with the new member Fábio GouvêaThe repertoire includes eleven tracks, beginning with "Maracatu de Abertura" (André Marques), which works as an introduction to the party. The following song, "Pau de Chuva" (Cleber Almeida) mixes samba with baião, and uses instruments such as the pau de chuva itself, which helps the bass guitar with the rhythmic marking. A fusion of toada with ballad characterizes "Renascendo" (André Marques) and the following track, "Pife", a collective song, shows the band recovering one of the Northeastern musical manifestations, the pife bands, which include maracatu touches in their melodic structure.

Parada em Itapipoca" (André Marques) is a contagious frevo, in which Hermeto Pascoal participates playing the escaleta (or piano de boca). "Expresso Brasileiro" (André Marques) is a xote with touches of waltz and xaxado, in which a Fender piano is played, showing the interaction between the traditional and the modern. Another collective creation - "Capoeira"- is a jingle which shows the beat used in capoeira circles and "Insano" (Ricardo Zohyo) seems like an improvisation, given the harmonic possibilities created by CURUPIRA members.

The musician, arranger and composer Natan Marques (pianist André Marques' father) is featured playing the guitar in "Pra vós Mecê" (Cleber Almeida), a song with a bossa nova rhythm mixed with samba-canção. "Prelúdio em Baião" (André Marques) is strongly market by the bass guitar and reminds the themes of the folias de reis (Brazilian celebration). In "Aos Negros do Rosário", a band's creation, once more the rhythmic pulsing is present in a song which reminds the African slaves' tunes. To close the repertoire, the song "Correu Tanto Que Sumiu" was included, which is a delightful mix of rhythms and melodies created by Hermeto Pascoal.

Toninho Spessoto - summarized text extracted from Trio Curupira's site

5 comentários:

John Lester disse...

Costa, parabéns pelo excelente blog. Se quiser trocar idéias e gravações, entre contato comigo. Estou no blog Jazzseen.

Um abraço, John Lester.

Anônimo disse...

Excelente Blog y excelente Curupira. Magnifico disco. Voy a viajar para verlos en la gira que inicia por argentina.
Luis el musico

mvcosta disse...

Curupira - "Curupira" (2000 - Jam Music JM0007)

1. Maracatu de Abertura
(André Marques)
Piano e Caixa: André Marques
Contrabaixo Acústico e Alfaia: Ricardo Zohyo
Bateria, Gongué, Abé e Alfaia: Cleber Almeida
Arranjo: André Marques


2. Pau de Chuva
(Cleber Almeida)
Piano Fender Rhodes: André Marques
Contrabaixo Elétrico sem trastes e Pau de Chuva: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: Cleber Almeida


3. Renascendo
(André Marques)
Piano: André Marques
Contrabaixo Elétrico sem trastes: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: André Marques


4. Pife
(Curupira)
Pífanos: André Marques
Agogô: Ricardo Zohyo
Zabumba, Caixa e Pratos: Cleber Almeida
Arranjo: Curupira


5. Parada de Itapipoca
(André Marques)
Escaleta: Hermeto Pascoal
Piano: André Marques
Contrabaixo Elétrico 6 cordas: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: André Marques


6. Expresso Brasileiro
(André Marques)
Piano Fender Rhodes: André Marques
Contrabaixo Elétrico sem trastes: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: André Marques


7. Capoeira
(Curupira)
Pandeiro e Palmas: André Marques
Agogô e Palmas: Ricardo Zohyo
Berimbau, Atabaque, Pandeiro, Voz e Palmas: Cleber Almeida
Arranjo: Curupira


8. Insano
(Ricardo Zohyo)
Piano, Escaleta, Pés e Palmas: André Marques
Contrabaixo Acústico, Pés e Palmas: Ricardo Zohyo
Bateria, Pés e Palmas: Cleber Almeida
Arranjo: Ricardo Zohyo


9. Pra Vós Mecê
(Cleber Almeida)
Violão: Natan Marques
Escaleta: André Marques
Percussão: Ricardo Zohyo
Cavaquinho: Cleber Almeida
Arranjo: Cleber Almeida


10. Prelúdio em Baião
(André Marques)
Piano: André Marques
Contrabaixo Acústico: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: André Marques


11. Aos Negros do Rosário
(Curupira)
Gunga e Voz: André Marques
Caixa de Congado: Ricardo Zohyo
Pantagome, Caixa de Congado, Gunga e Voz: Cleber Almeida
Arranjo: Curupira


12. Correu Tanto Que Sumiu
(Hermeto Pascoal)
Piano Fender Rhodes: André Marques
Contrabaixo Elétrico sem trastes: Ricardo Zohyo
Bateria: Cleber Almeida
Arranjo: Curupira


direção artística: Paulo Amorim
produção musical: Jane Duboc, André Marques, Cleber Almeida, Ricardo Zohyo
produção executiva: Jane Duboc, Christiane Simyss e João Carlos Carino
gravação: PMC (São Paulo), Fibra (Rio de Janeiro)
engenheiros: Célio Barros (PMC) e Marcos Vicente (Fibra)
assistentes: Miguel Fernandes (PMC) e Ricardo Dias (Fibra)
mixagem: Alexandre Moreira, Jane Duboc, Eduardo Costa, André Marques, Cleber Almeida, Ricardo Zohyo
masterização: Alexandre Moreira

Anônimo disse...

Meu...muito legal seu blog.....e puta post...
Musica instrumental assim...é foda ...
jazz brasileiro ou qualquer coisa que queiram chamar...a verdade é que esse grupo...é... foda..rsrs.....linguagem......modernizada..para ..nossos elementos ritmicos..etc etc tal...foda mesmo.. ( JOeL )

Pablo disse...

Meu amigo, MUITO obrigado pelos disco maravilhosos da MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA, tão rica!!!
grade abraço e muito som sempre.

Pablo Arruda

Clicky Web Analytics