17 abril 2006

Grupo Medusa - Grupo Medusa (1981) + Ferrovias (1983)

Capas dos dois discos do Grupo Medusa
Clique aqui para baixar o disco "Grupo Medusa"/Download the album "Grupo Medusa" - RapidShare
+ 1 faixa bônus / + 1 unreleased bonus track

Clique aqui para baixar o disco "Ferrovias"/Download the album "Ferrovias" - RapidShare
+ 1 faixa bônus / + 1 unreleased bonus track

Mais informações nos comentários / More info on comments

........................................................

O Grupo Medusa foi formado em São Paulo, reunindo alguns dos melhores músicos do cenário instrumental brasileiro. O grupo durou pouco tempo e teve dois discos lançados em sua trajetória.

Segunda formação do MedusaO primeiro, "Grupo Medusa", lançado em 1981, inaugurou a gravadora Som da Gente, especializada em discos de música instrumental brasileira. A formação do grupo, nesse disco, era: Amilson Godoy (piano), Cláudio Bertrami (baixo), Heraldo do Monte (guitarra, violão, bandolim) e Chico Medori (bateria), com participações de Theo da Cuíca e Jorginho Cebion na percussão. Um álbum inovador, composto por músicas autorais, com bastante espaço para improvisos de todos os músicos, altamente melódico e rico na exploração dos ritmos brasileiros.

Após o lançamento, realizaram uma tournée pelo Brasil e chegaram a se apresentar no Festival de Jazz em Paris, em 1982.

No ano de 1983 lançaram seu segundo e último disco, "Ferrovias", também pela Som da Gente. Com algumas mudanças na formação (Olmir "Alemão" Stocker entrou no lugar de Heraldo do Monte e o percussionista Theo da Cuíca foi incorporado à formação), o disco segue a mesma linha do anterior, porém com uma produção mais refinada e a inclusão de uma composição clássica do repertório chorão: "Lamento" do mestre Pixinguinha.

Infelizmente a banda se separou deixando apenas esses dois discos, aqui disponíveis para download. Seus integrantes continuam a atuar no mercado musical, seja em trabalhos próprios ou acompanhando artistas renomados da música brasileira.

Para mais informação, visite o Grupo Medusa no MySpace

************************

The Grupo Medusa was formed in São Paulo, congregating some of the best musicians of the Brazilian jazz scene. The group lasted a little time and had two records released.

Apresentação do grupoThe first one, "Grupo Medusa", released in 1981, inaugurated the record company Som da Gente, specialized in Brazilian instrumental music. The line-up in this record, was: Amilson Godoy (piano), Cláudio Bertrami (bass), Heraldo do Monte (electric and acoustic guitar, mandolin) and Chico Medori (drums), with guest appearence of Theo da Cuíca and Jorginho Cebion on percussion. An innovative and authorial album, with lots of spaces for improvisation of all the musicians, and highly rich in the exploration of the Brazilian rhythms.

After the release, they've toured around Brazil and performed at the Festival of Jazz in Paris, in 1982.

In the year 1983, they've released their second and last record, "Ferrovias", also for Som da Gente. With some changes in the line-up (Olmir "Alemão" Stocker entered in the place of Heraldo do Monte and the percussionist Theo da Cuíca was incorporated), the record follows the same line of the previous one, however with a more refined production and the inclusion of a classic composition of the choro repertoire: "Lamento" of the master Pixinguinha.

Unhappyly the band broke up, leaving only these two records, available for download here. The musicians continue to act in the Brazilian musical scene, either with their own works or accompaning famous artists in the Brazilian popular music.

For more info, visit Grupo Medusa on MySpace

12 comentários:

acesso-raro disse...

Tenho gostado das suas postagens. Muita coisa legal. Valeu! A propósito, o meu mudou de nome. Agora é mpb-acesso-raro.blogspot.com

mvcosta disse...

Blz. Já troquei o link.

Anônimo disse...

Obrigado! Would love to see more from the Som da Gente catalog. Particularly the out-of-print Brasil Universo, by Hermeto! Thanks again!

Anônimo disse...

Meu irmão, eu não conhecia mas.... foi amor a primeira ouvida hehehhe. Sério, demais estou nas nuvens GRUPO MEDUSA é algo de um nivel superior.
Muito obrigado meu irmão por essa maravilha.

Abraços.

mvcosta disse...

Cara, compartilho da tua opinião. Um dos melhores grupos já existentes.
Um disco que me lembrou muito Medusa, na primeira vez que ouvi, foi o primeiro do Trio Curupira. Está na lista para os próximos posts.

Anônimo disse...

maximo!!!

sou baixista e nunca tinha ouvido o medusa e fiquei abismado com a sonoridade peculiar de seus componentes, a pegada do baixo a qualidade da gravação.
o brasil nao deve nada a qualquer outro pais quando se trata de som vindo do medusa, black rio, azymuth, trio curupira, trio mocoto. especialistas na arte de fundir a patada da black music e do rock com a ginga e swing de nossos ritmos.

mvcosta disse...

Grupo Medusa - "Grupo Medusa" (1981 - Som da Gente SDG 001/81)

1. Baiana
(Cláudio Bertrami)

2. Zeby
(Cláudio Bertrami)

3. Caminhos
(Cláudio Bertrami)

4. Medusa
(Chico Medori)

5. Pé no Chão
(Chico Medori)

6. Asa Delta
(Chico Medori - Cláudio Bertrami)

7. Uma Viagem
(Chico Medori - Cláudio Bertrami)

8. Ponto de Fusão
(Cláudio Bertrami)

9. Pé no Chão [bonus track]
(Chico Medori)


1 - 8:
Amilson Godoy – piano acústico, piano Fender, Clavinet
Chico Medori – bateria e percussão
Cláudio Bertrami – baixo Fender, Fender fretless, baixo acústico
Heraldo do Monte – guitarra, bandolim, violão, gemido da seca (na faixa Baiana)
Theo da Cuíca - percussão
Jorginho Cebion - percussão

Produção e arranjos: Grupo Medusa
Gravado no “NossoEstúdio” em Nov/Dez de 1980

9:
Gravado ao vivo em 1982

mvcosta disse...

Grupo Medusa - "Ferrovias" (1983 - Som da Gente SDG 18-83)

1- Aduba-Lé
(Chico Medori)
Amilson Godoy - piano Fender e piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria, estalos de dedos e vocal
Claudio Bertrami - baixo "piccolo" e baixo sem trastes
Olmir Stocker - guitarra (efeitos de Roland)
Théo da Cuíca - cuíca, flex-a-tone e 4 tamborins
solos - cuíca e piano Yamaha

2 - Lamentos
(Pixinguinha)
Amilson Godoy - piano acústico
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes
Olmir Stocker - guitarra
Théo da Cuíca - tablas, kiri-kiri, efeitos e guiro
solos - guitarra

3 - Fantasia
(Claudio Bertrami)
Amilson Godoy - piano Yamaha CP80 e Prophet 5
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes
Olmir Stocker - guitarra
Théo da Cuíca - tablas, flex-a-tone, scachia-pensiere e efeitos
solo - piano Yamaha

4 - Cheiro Verde
(Claudio Bertrami)
Amilson Godoy - piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes e baixo "piccolo"
Olmir Stocker - guitarra e violão
Théo da Cuíca - temple-blocks, kiri-kiri e efeitos
solo - baixo "piccolo"

5 - Nordestina
(Olmir Stocker)
Amilson Godoy - piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes e baixo "piccolo"
Olmir Stocker - guitarra
Théo da Cuíca - queixada, triângulo, temple-blocks e efeitos
solo - guitarra

6 - Picadeiro
(Claudio Bertrami)
Amilson Godoy - piano Fender e piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes
Olmir Stocker - guitarra
Théo da Cuíca - queixada, triângulo, temple-blocks, afuxê, agogô e tambor d'água
participação especial: Dominguinhos - acordeom
solo - acordeom

7 - Ferrovias
(Chico Medori)
Amilson Godoy - piano ácustico e piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria, efeitos e ritmo
Claudio Bertrami - baixo sem trastes e baixo com trastes
Olmir Stocker - guitarra e violão
Théo da Cuíca - frigideira, 6 tamborins, 2 ganzás, surdo, apito de trem e cuíca
solo - piano ácustico

8 - Beija-Flor
(Claudio Bertrami)
Amilson Godoy - piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria
Claudio Bertrami - baixo sem trastes e baixo "piccolo"
Olmir Stocker - guitarra e violão
Théo da Cuíca - guirro, afuxê e pau-de-chuva
solos - piano Yamaha e guitarra

9 - Pouso Em Congonhas
(Chico Medori)
Amilson Godoy - piano Fender e piano Yamaha CP80
Chico Medori - bateria e timbales
Claudio Bertrami - baixo sem trastes
Olmir Stocker - guitarra
Théo da Cuíca - frigideira, tambor d'água e efeitos
solos - guitarra, piano Yamaha e solos ocasionais de baixo

10 - Aduba-Lé [bonus track]
(Chico Medori)


1 - 9:
Produção e arranjos: Grupo Medusa
Gravado no NossoEstúdio, SP, de dez/82 a maio/83
técnicos de gravação: Carlos Duttweller e Marcus Vinicius (Picadeiro e Aduba-Lé)
técnico de mixagem: Carlos Duttweller
edição: José Luiz de Carvalho
auxiliares de estúdio: José Messias e Ronaldo
direção de estúdio: Claudio Bertrami
auxiliar de direção: Carlos Duttweller
capa: Elifas Andreato
objeto: Marco Furtado
arte final: Alexandre Huzak
fotos: Paulo Vasconcelos e Rômulo Fialdini

10:
Gravado ao vivo em 1982

Rockaria disse...

Este post me possibilita relembar os bons tempos que eu curtia a boa música instrumental brasileira.
Recomendado !!!

Anônimo disse...

Ola !!
Agradeço por divulgar o Medusa e gostaria apenas de complementar as tuas informações.
O idealizador e fundador do Medusa foi Cláudio Bertrami que foi um dos maiores e melhores baixistas na época tocando com Sarah Vaughan e diversos nomes desse peso que não vem ao caso agora. Diga-se de passagem, Claudio era irmão de Zé Roberto Bertrami, outro "monstro" da musica e fundador da banda Azymuth. O Medusa tem apenas dois discos únicamente por que Claudio Bertrami, teve um derrame cerebral em 1983 e infelizmente ficou com sequelas paralisando seu lado esquerdo ficando impossibilitado de tocar baixo.
Sendo assim, o fim do Medusa foi inevitável.
Claudio viveu desde então até seus últimos anos em Tatuí (onde nasceu) na casa de seus pais.
Desde 1983 Cláudio teve apoio APENAS de sua família e mais ninguém do seu antigo cenário musical. Foram 19 anos vividos impossibilitado de tocar baixo porém, através de um teclado sequenciador e solitáriamente dentro de um quarto, ele continuou transcedendo a si mesmo como músico (e como ser humano), criando e compondo verdadeiras obras-primas e poucos tiveram a chance e privilégio de ver e ouvi-lo como eu tive pois afinal, primeiramente o "músico" esta na mente e depois em suas mãos. Essas obras-primas "inéditas" estão hoje em poder de seu filho, Beto Bertrami.
Claudio, faleceu em 2002 como um verdadeiro gênio "anônimo"da música sem dever nada a mestres como Beethoven incluindo a lição de vida de que: a música não para e não depende de seus ouvidos ou de suas mãos.
Em 2010, Midori, Godoy e Heraldo se reuniram usando o nome Medusa pois claro, é um nome de peso. Culturalmente nesse país, a volta do Medusa seria de extrema importãncia porém, no meu ponto de vista faltou o devido respeito à memória de Claudio Bertrami pois, se houve um mestre da música encarnado em pleno século 21 que POUQUÍSSIMOS conheceram, esse mestre chama-se Claudio Bertrami.

PS: Perdoe meus erros ortográficos. Meu teclado não ajuda.

Jorge Ayer disse...

Olá, os links estão quebrados... sempre dá File not found, vc pode repostar? abs

oenopo disse...

OI!
Eu sou de Chile, me gusta mucho grupo medusa, você podría subir de nuevo el link?
Obrigada obrigada!!

Clicky Web Analytics